quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

ARSENAL 07/08

A equipe do Arsenal, do técnico Francês A.Wenger, joga no estilo inglês dos últimos anos, 4-4-2 com as famosas linhas de quatro.

Defensivamente, essas duas linhas de quatro, fortalecidas com a volta do segundo atacante fechando a saída de algum zagueiro, ou até um volante dependendo do adversário, se molda perfeitamente ao estilo de jogo de seu oponente. Tendo na minha opinião, Toure como um dos três melhores zagueiros do mundo, Fabregas exime marcador, Gallas versátil e experiente, somado um excelente treinamento tático por parte de Wenger, solidificam essa defesa como uma das melhores do futebol mundial.



1 – Almunia / 2 – Eboue / 3 – Toure / 4 – Gallas / 6 – Clichy / 7 – Hleb / 8 – Flamini / 5 – Fabregas / 10 – Rosick / 11 – Van Persie / 9 – Adebayor (numeração fictícia apenas para descrever os jogadores)


Ofensivamente, a versatilidade é a chave do sucesso da equipe, as linhas de quatro podem se transformar a qualquer momento conforme as necessidades da partida. Uma das mais importantes, é a passagem do 4-4-2 para o 4-1-3-2. Normalmente acontece quando a equipe está atrás no placar, porem ao defender, retornam as linhas. Rosick e Hleb se adiantam simultaneamente pelas alas, diferente da normalidade (revezam-se no depender do lado da jogada), e ganham maior apoio dos laterais, Flamini se posiciona como único volante, e Fabregas ganha liberdade se posicionando como o armador das jogadas, se tornando quase que uma blitz, criando necessariamente um recuo dos jogadores adversários para tentar conter a ofensiva.



Outra forma de mudança é a ida para o 4-2-3-1 , mais vista em outras equipes, podendo ter Fabregas e Flamini recuando, e o segundo atacante, normalmente V.Persie(quando não está machucado), balanceando entre fechar o meio e virar segundo atacante, ou também podendo ter apenas um atacante de oficio, normalmente Adebayor, com Fabregas sendo esse homem de meio(ele não se torna segundo atacante), ou com a entrada de Wallcott em uma das alas, com Rosick fazendo esse jogador.


O Arsenal no inicio da temporada, ao perder Henry para o Barcelona, e por ter uma equipe bastante jovem, foi desacreditada, e colocada apenas como a quarta força do futebol Inglês, Ao passar um pouco mais da metade da temporada, se viu o oposto, Arsenal é líder do campeonato ao lado do Manchester.
Graças ao seu técnico Wenger, que conseguiu agrupar jovens e bons jogadores com alguns de experiência, tornado essa equipe forte. Fabregas é o melhor exemplo, sendo uns dos melhores jogadores do mundo, e ao lado de um elenco com boas reposições (acredito na necessidade de um goleiro, e um segundo atacante para repor V.Persie), dando esperança de um titulo Inglês aos seus torcedores.
Entretanto acredito que o Manchester repetirá o titulo do Inglês, mais na certeza do Arsenal se manter sempre na espreita esperando uma bobeada.
Na Copa dos campeões o adversário é o Milan, e pelo que já foi dito neste mesmo blog, comparando as duas equipes, acredito em um belo confronto, com vitória do Arsenal... E vocês!?!? Apostam em quem no Inglês!? E entre Milan x Arsenal !?



5 comentários:

Paulo disse...

Concerteza... o Milan mesmo com o Pato n me encanta, tambem aposto no Arsenal, que vem jogando muito bem...

abraço Lucas

Eli - As disse...

Importante a observação feita no sistema defensivo, até relembrando a equipe Bi campeã do Inglês a 4 anos atrás, ainda com Pires, Ljumberg, Henry, que marcava muito bem, e saia muito rápido para o ataque. Claro que está equipe tem características diferentes, só que conforme passam os meses essa defesa só evolui.

No inglês ainda to em duvida, e também acho que o Arsenal tira o Milan, mais com muita dificuldade.

Roge disse...

Olha, acho que Gilberto Silva no lugar do Flamini como volante, melhoraria o time, apesar que ele vem jogando bem, e Lucas fala serio em, nunca ia vê essas movimentação, ta bem garotoo!

Abração

João Paulo disse...

Como acontece com o Milan, o segredo do Arsenal são os jogadores de meio-campo. Se observarmos bem, o Arsenal joga com Flamini, Fabregas e Hleb praticamente de volantes, sendo eles jogadores que aliam bem poder de marcação e técnica e tendo Rosick como jogador mais preocupado em "armar" o jogo.
O meio-campo do Arsenal é muito veloz e o Wenger sabe utilizar isso muito bem.

Na minha opinião, passa o Milan.

Migué, um palpite é a descrição do esquema tático do São Paulo. Vi SP e Guará de trás do gol e pude ter certeza da movimentação tática da qual tinha impressão vendo da tv. É nessas horas que vemos que a grande maioria, quase absoluta, dos comentaristas de futebol da tv não entendem porra nenhuma do que falam.

LSV disse...

concerteza Fukuda...
sao pouquissimos, os inumeros comentaristas que realmente se importam em tentar aprender e analisar corretamente a parte tatica das equipes...

PVC na minha opiniao é o melhor deles, se soma poucos outros, que conseguem passar alguma verdade para o telespectador